CONVÊNIOS MÉDICOS - Dr. Thiago Albacete - CIRURGIÃO BUCO MAXILO FACIAL - 11 96976 1233

CIRURGIA ATM
A articulação temporomandibular (ATM) permite o abrir e o fechar da boca e fica próxima ao ouvido.
CIRURGIA ORAL MENOR
Existe outro dente que pode estar incluso ou com dificuldade de erupcionar sem ser o dente do siso?

UNIDADE SBC
( Resp. Téc. Dr. Thiago Albacete Castro - CROSP 92.349 )
Rua Dois de Outubro, 126
Santa Terezinha - S.B.Campo /SP
Cep.: 09780-120

Para maiores informações Ligue:
(11) 4332.9857 / (11) 3437.2021 / (11) 98531-1184
CIRURGIA ORTOGNÁTICA
A CIRURGIA ORTOGNÁTICA É UMA ESPECIALIDADE ODONTOLÓGICA, RESUME-SE EM MELHORAR OU REMODELAR A SUA FACE.
Ir para o conteúdo

CONVÊNIOS MÉDICOS

Os convênios médicos cobrem a parte hospitalar e materiais necessários para cirurgias que necessitem de intervenções Hospitalares.
A Agência Nacional de Saúde (ANS) é o órgão público que regulamenta os convênios médicos no Brasil. Segue abaixo a regulamentação sobre atendimento de Cirurgia Bucomaxilofacial:

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 211, DE 11 DE JANEIRO DE 2010
Subseção III do Plano Hospitalar

VIII - Cobertura dos procedimentos cirúrgicos buco-maxilo-faciais listados no Anexo desta Resolução, para a segmentação hospitalar, conforme disposto no artigo 4° desta Resolução Normativa, incluindo a solicitação de exames complementares e o fornecimento de medicamentos, anestésicos, gases medicinais, transfusões, assistência de enfermagem, alimentação, órteses, próteses e demais materiais ligados ao ato cirúrgico utilizados durante o período de internação hospitalar;

IX - Cobertura da estrutura hospitalar necessária à realização dos procedimentos odontológicos passíveis de realização ambulatorial, mas que por imperativo clínico necessitem de internação hospitalar, incluindo exames complementares e o fornecimento de medicamentos, anestésicos, gases medicinais, transfusões, assistência de enfermagem e alimentação utilizados durante o período de internação hospitalar;

Subseção V do Plano Odontológico

§ 1º Os procedimentos buco-maxilo-faciais que necessitarem de internação hospitalar não estão cobertos pelos planos odontológicos, porém têm cobertura obrigatória no plano de segmentação hospitalar e plano-referência.

§ 2° Nas situações em que, por imperativo clínico, o atendimento odontológico necessite de suporte hospitalar para a sua realização, apenas os materiais odontológicos e honorários referentes aos procedimentos listados no Anexo para a segmentação odontológica deverão ser cobertos pelos planos odontológicos.
Criador por Alan Nery @alankakarotto
Responsável Técnico:
Dr. Thiago Albacete Castro
CRO - SP.:92.349
Voltar para o conteúdo